#6 Famosos Que Falam Abertamente Sobre O Transtorno Bipolar

Você já ouviu falar sobre o transtorno bipolar? Segundo o Hospital Israelita A. Einstein, a bipolaridade é um distúrbio que leva uma pessoa a mudanças de humor que vão de depressão a atitudes maníacas. Não se sabe ao certo a causa da doença, mas a genética e a química do cérebro podem ser alguns fatores.

O dia mundial do transtorno bipolar é celebrado em trinta de março, aniversário do pintor Van Gogh, que foi diagnosticado com a doença após a sua morte. A data foi criada com o objetivo de dar atenção ao distúrbio, mostrando a todos sobre os sintomas, os tratamentos e como as pessoas próximas podem ajudar o afetado.  Além de tirar o estigma social de cima do transtorno. 

No passado, as pessoas que eram diagnosticadas com transtorno bipolar, ou qualquer outro distúrbio mental, eram vistas como loucas e que deveriam ser deixadas de lado. A doença atualmente vem tomando espaço nas mídias, sendo comentada e, consequentemente, seu tratamento procurado pelos doentes.

Pelo fato dela ter maior visibilidade, alguns famosos falam abertamente sobre o assunto e as suas experiências, ajudando a aumentar o número de tratamentos. Confira seis dos nomes notáveis que já se abriram ao público:

  1. 1. Rita Lee

    A cantora falou abertamente sobre o transtorno durante inúmeras entrevistas, como em uma conversa concedida ao programa “Fantástico” da Rede Globo, após o lançamento de sua música “Reza” para a novela também da emissora. Nela, a cantora disse pela primeira vez sobre como a doença atinge não só ela, como muitas pessoas ao redor do mundo.

    Rita deu uma entrevista à revista “Quem” no mesmo ano de lançamento da novela e declarou que sempre teve mudanças de humor repentinas, mas que nunca tinha sido orientada sobre a doença. Além disso, a mulher disse que ficou aliviada ao receber o diagnóstico, já que começou a fazer o tratamento de forma correta e não sofre como antes do resultado.

  2. 2. Demi Lovato

    A cantora de 28 anos iniciou a sua carreira aos nove, e por sempre ter vivido na frente das câmeras, desenvolveu transtornos psicológicos como depressão e ansiedade, e distúrbios alimentares, como a bulimia, pois tinha muita dificuldade em aceitar seu corpo. Além disso, Demi também criou uma dependência com álcool e drogas.

    Ela descobriu sua bipolaridade somente quando foi internada pela primeira vez na reabilitação para tratar o problema com bebidas alcoólicas e a bulimia, no ano de 2010.

    Após sair da reabilitação, Demi lançou um álbum intitulado "Unbroken", que tem músicas que falam sobre a fase complicada que estava vivendo anterior a criação do álbum, como a faixa “Skyscraper”.

    Antes de entrar na reabilitação novamente, a cantora lançou o single “Sober”, onde na letra, relata não estar mais sóbria depois de seis anos e pede desculpas aos seus pais e fãs.

    Após a segunda vez na reabilitação em 2018, quando sofreu uma overdose, ela deu uma entrevista à revista People e disse que tem o transtorno de bipolaridade sob controle, e que após a internação começou a levar o tratamento a sério, pois não quer mais sofrer com isso.

    No dia 23 de março, foi lançado no Youtube o documentário “Dancing With the Devil”, onde Demi mostra tudo após a sua segunda vez na reabilitação, como está sua vida e nova fase.

    Atualmente, a cantora fala abertamente com o público e sempre conscientiza as pessoas sobre a importância das pessoas se amarem como são e incentiva o tratamento para problemas mentais.

  3. 3. Mariah Carey

    A artista recebeu o diagnóstico em 2001, mas só conseguiu se abrir ao público em 2018 após uma entrevista à revista “People”, pois antes vivia em negação e com medo da exposição por conta do julgamento.

    Na mesma entrevista, Mariah afirmou que se sentia isolada e com medo de alguém expor suas fragilidades. Isso não lhe fazia bem, e para a cantora, o que mais a ajudou foi abrir-se ao público. Após esse momento, a cantora disse que ficou leve e saiu da negação, com forças para buscar ajuda.

    Atualmente, ela enxerga a importância de ir ao médico e como estar com as pessoas e fazer coisas que gosta, como compor músicas, ajuda a diminuir os sintomas da doença.

  4. 4. Linda Hamilton

    A atriz do filme “O exterminador do futuro”, que interpreta a personagem Sarah Connor, foi diagnosticada em 2004 e falou abertamente sobre a doença em uma entrevista à revista “Veja” no ano de 2011, onde contou que resolveu se abrir para mostrar a importância do tratamento e do equilíbrio com a saúde mental, pelo grande número de pessoas que também sofrem com isso.

    Durante uma entrevista ao jornal “USA Today", Linda disse que ao descobrir a doença, ela se automedicava com álcool e drogas e fazia de tudo para manter o casamento intacto. Porém, isso só piorava o problema e um dia uma pessoa disse a ela o quanto era importante se tratar e seguir o tratamento corretamente.

    A atriz teve dois relacionamentos amorosos durante sua vida, e acreditava que eles poderiam curar o seu distúrbio. Porém, somente ao sair deles e seguir o uso de remédios e terapia corretamente, ela conseguiu ficar feliz. Atualmente, a atriz diz não querer relacionamentos amorosos e que vive uma vida maravilhosa.

  5. 5. Carrie Fisher

    A atriz que interpretava a princesa Leia no filme “Star Wars” e que faleceu em dezembro de 2016, disse que sempre se culpou por ter o transtorno bipolar e somente depois de anos conseguiu falar abertamente sobre a doença.

    Ela se tornou um ícone ao tratar e falar em público sobre sua saúde mental, pois em todas as suas entrevistas, a mulher incentivou as pessoas a procurarem tratamento e ressaltou a sua importância. Isso a ajudou não só a lidar com o transtorno bipolar, mas também com a depressão. Em 2008, a atriz escreveu o livro “Wishful Drinking”, onde contou detalhes sobre seus problemas mentais e a dependência com álcool e drogas.

    Segundo uma entrevista para o jornal “The Guardian", em novembro de 2016 ela diz o quanto é necessário enfrentar a doença para continuar seguindo a vida, além da importância de encontrar um grupo de apoio para auxiliar no tratamento.

  6. 6. Selena Gomez

    A cantora e atriz, que iniciou sua carreira no ano de 2002, aos dez anos, possui alguns transtornos psicológicos, como a bipolaridade, ansiedade e depressão. Além do Lúpus, uma doença autoimune, que quando a faz sentir-se fraca, acaba afetando na sua saúde mental.

    Durante uma live de abril de 2020 no programa “Bright Minded” de Miley Cyrus, Selena contou que havia descoberto a bipolaridade. Ela disse que sempre percebeu mudanças constantes em seu humor e que não sabia controlá-las, mas ao receber o diagnóstico da doença, ficou calma e entendeu o porquê de seus sentimentos, além de que poderia aprender a lidar com eles através de um tratamento correto. A cantora acha o assunto muito sério, e sempre incentiva o seu público a procurar tratamento e cuidar de sua saúde mental.

    Gomez lançou no ano de 2020 a “Rare impact fund” que tem como intuito arrecadar 100 milhões de dólares, através da marca de beleza de Selena, a “Rare Beauty”. O dinheiro visa ajudar pessoas de comunidades carentes a tratarem a saúde mental, algo que para a cantora precisa de mais investimento e apoio.

-------------------------------------------------------------------------

O artigo acima foi editado por Giullyana Aya Lourenço.

Gostou deste tipo de conteúdo? Confira a página inicial do Her Campus Casper Libero para mais!