Her Campus Logo Her Campus Logo
Entertainment

“Outlander”: Muito Mais Do Que Romance Ou Viagem No Tempo

São vários os motivos tornam Outlander uma das produções mais surpreendentes dos últimos anos. Baseada na sequência de livros da autora Diana Gabaldon, a série apresenta uma mistura bem pensada de fantasia, história, guerra, romance e drama, o que torna a experiência de descobrir o enredo e se envolver com os personagens muito mais prazerosa.

As personagens

A série acompanha a vida da protagonista Claire Randall (Caitriona Balfe, indicada três vezes na categoria Melhor Atriz em Série Dramática do Golden Globes), uma enfermeira da 2ª Guerra Mundial que tenta se reaproximar do marido Frank (Tobias Menzies) após o término do conflito. Durante um passeio pelas belíssimas paisagens da Escócia, Claire descobre um portal e é transportada para uma Escócia dos levantes Jacobitas, de batalhas, violência e aventura, no ano de 1743. É lá que ela conhece o Capitão Black Jack Randall, general do exército britânico e antepassado de seu marido (também interpretado por Tobias Menzies – e um dos personagens mais complexos e intensos da série). Como todo bom antagonista, “Black Jack” é um vilão desprezível, odioso e responsável pelas cenas mais fortes da série.

Tradução: "Você está vendo?"

Também parte central do núcleo da trama, Claire conhece logo no primeiro episódio o jovem guerreiro Jamie Fraser (Sam Heughan), com quem desenvolve uma relação sensível de confiança. Ela é forçada a se casar com Jamie, para se proteger do Capitão Black Jack, e acaba se apaixonando intensamente por ele e ele por ela. Com toda a certeza, a relação de amor entre Claire e Jaime é uma das mais bem construídas e mais arrebatadoras das produções atuais. É impossível não se apaixonar e não torcer por eles, dois personagens com personalidades muito fortes e que se tornam cada vez melhores juntos. A química entre os atores é natural, autêntica e muita intensa, agregando para a série um romance real, com falhas, acertos e muitas camadas. Nada com Claire e Jaime é superficial e isso torna tudo mais mágico. As cenas de sexo e nudez são muito presentes e não são gratuitas ou sem sentido. Elas estão sempre perfeitamente inseridas no enredo e são importantes para os personagens, que estão tentando se conhecer e estabelecer uma relação de crescimento.

Empoderamento

Outlander, no entanto vai muito além do romance. Embora o tema seja extremamente importante dentro da trama, a série se desenrola para temas muito mais relevantes, como a participação da mulher no contexto da época. Claire é uma mulher forte, independente, de atitude, com opiniões relevantes, sempre retratada como alguém que busca o próprio espaço em meio a uma realidade muito machista e medieval. Os diálogos dela com os personagens masculinos são sempre sensacionais e inspiradores.

Tradução: "Eu não tenho que fazer o que você me diz para fazer"

É fundamental explicar que o personagem de Jamie é importante no empoderamento de Claire. Ainda que ele viva e faça parte de um contexto extremamente machista (o que explica algumas atitudes menos nobres que ele toma em determinados momentos), o personagem faz tudo o que está ao seu alcance para melhorar essas falhas e se adequar ao que a Claire espera de uma relação – considerando que ela vem de um casamento saudável, respeitoso e a 200 anos dali. Adequar-se, nesse caso, não significa se moldar ou perder a essência. Significa entender o que Claire diz, refletir a respeito e buscar melhorar, para que a relação dos dois se mantenha saudável. Obviamente é um desafio: Claire é uma mulher questionadora, que toma as rédeas de muitas situações. Mas isso não o desencoraja ou o intimida: isso o excita, deixando-o mais apaixonado e fazendo com que ele a admire ainda mais.

Tradução: "Nos encontraremos. Confie nisso"

Cenário, figurino e trilha sonora

E não para por aí: Outlander ainda reserva muitas surpresas. Uma delas é a fotografia: os cenários escoceses são absurdamente lindos e de tirar o fôlego! Há lagos, montanhas, vales, campos e castelos. Na 2ª temporada, somos levados aos bailes parisienses e aos jardins de Versalhes, com paisagens deslumbrantes. Outro ponto importante são os figurinos encantadores. Com uma riqueza de detalhes impressionante, os trajes escoceses roubam a cena, com seu aspecto mais rústico e cores mais frias. Na França, Jamie e Claire utilizam roupas típicas da região e da época, e cada peça é cheia de detalhes, como os vestidos coloridos de tecidos nobres cheios de bordados e trajes masculinos galantes bem trabalhados!A trilha sonora também não deixa a desejar. Começando pelo tema de abertura, que nos ajuda a viajar no tempo junto com a história. Nas festas medievais, a tradicional gaita escocesa garante às cenas a ambientação necessária para nos inserir na época.

Foto: Divulgação

Por fim, a série faz um belíssimo trabalho ao reconstituir a história de maneira impecável. Somos levados ao cenário pós-guerra de 1945 nas primeiras cenas, que retrata as pessoas tentando retomar suas vidas, curas as cicatrizes e reconstruir o que foi perdido durante a 2ª Guerra Mundial. Ao mesmo tempo, mergulhamos no universo medieval de 200 anos antes, com os costumes escoceses, a vida nos castelos e as batalhas dos clãs contra a dominação inglesa. O enredo histórico permeia toda a trama sem ser cansativo e traz informações de maneira leve e interessante.

Outlander traz de tudo um pouco, de maneira dosada. Cenas fantásticas de ação, romance, cenas psicologicamente pesadas e um toque de humor que faz toda a diferença. E a boa notícia é que a série foi renovada para a 4ª temporada, com previsão de lançamento para setembro de 2018. Agora, Jaime e Claire estão em solo americano, pouco antes da independência dos EUA, preparados para a próxima aventura!

Texto: Letícia Santini

Edição: Marcela Schiavon

Her Campus Placeholder Avatar
Leticia Santini

Casper Libero

Similar Reads👯‍♀️