O Inverno Finalmente Chegou: Resenha do Novo Episódio de "Game of Thrones"

Depois de dois anos de espera, a última temporada de Game of Thrones enfim estreou com um primeiro episódio preparatório. CONTÉM SPOILERS! 

Com apenas seis episódios na temporada, os produtores da série optaram por um primeiro episódio seguro: cenas cômodas que não apresentaram novidades aos fãs. Do começo ao fim, o capítulo nos reintroduz ao universo de Westeros e contextualiza os personagens na série.

O arco principal foi a chegada da Daenerys Targaryen em Winterfell juntamente com Jon Snow, seu exército de Imaculados e Dothraki, e seus dois dragões. Tal ocasião proporcionou o tão esperado reencontro de Jon e seus irmãos Bran e Arya Stark, que não o viam desde a primeira temporada. É evidente que a série pretendeu mostrar todos os encontros almejados pelos fãs logo no primeiro capítulo, outros tais como Arya e Gendry (bastardo de Robert Baratheon), Arya e o Cão, e Jaime Lannister e Bran.

Créditos: Giphy

A imagem da Sansa como Senhora de Winterfell se mostrou mais desenvolvida que a temporada passada. Sua postura defensiva a respeito da renúncia do posto de Rei do Norte por parte de Jon com o objetivo de ter a Daenerys como aliada mostra que sua prioridade é o povo. Além disso, tudo aponta para que, junto com a Sansa, Bran será importante para o futuro de Winterfell, tendo em vista sua influência como corvo de três olhos.

Um relacionamento bastante explorado foi justamente o de Jon e Daenerys. A dinâmica de casal das personagens em si foi muito utilizada, tendo em vista seu envolvimento romântico ao final da sétima temporada. As cenas dos dois revelaram a construção de um respeito mútuo e de um afeto, este que talvez se torne mais difícil para Jon lidar tendo em vista sua verdadeira identidade de Targaryen e sua legitimidade como sucessor do trono.

Créditos: Giphy

A revelação para Jon de sua família também ocorre logo ao final deste primeiro episódio por Samwell Tarly. Convenientemente, Jon descobre que é filho de Lyanna Stark à frente de seu túmulo nas criptas de Winterfell. Essa revelação, ao ser feita no começo da temporada, se torna algo que vai guiar os próximos passos de Snow. Seu impasse agora é ou manter sua palavra com Daenerys, a quem ele dobrou o joelho, ou reivindicar seu direito pelo trono.

Fora de Winterfell, tivemos a oportunidade de acompanhar não só os planos da Cersei com Euron Greyjoy com relação à Companhia Dourada, como também o avanço gradual do Rei da Noite após a queda da Muralha. Ele e seu exército de mortos em si não foi mostrado, mas sim seus rastros: o corpo de uma criança transformada em white walker como mensagem aos vivos. Tal situação foi encontrada por Tormund Giantsbane, Beric Dondarrion e outros personagens que estavam na presentes na queda da Muralha na temporada anterior.

Os diálogos, em geral, muitas vezes retomam a acontecimentos de temporadas anteriores, caminhando para a conclusão da série. A cena inicial em si faz referência às primeiras cenas da primeira temporada: o menino escalando os prédios de Winterfell como Bran, Arya assistindo à chegada de Jon e Daenerys em meio ao povo como na chegada de Robert, as conversas de Jon nas criptas como Ned Stark, entre outros. Portanto, é muito evidente a função desse último primeiro episódio de restabelecer a série para fechar um ciclo.

O que esperar pro futuro?

Com esse início de temporada não sabemos o que esperar, mas é claro que ainda assim criamos expectativas. Seja acreditando em alguma das diversas teorias, seja chutando o número de personagens mortos. Para ter uma ideia melhor dessas expectativas, conversei com alguns fãs do universo de Westeros.

  • Qual teoria dessa última temporada você quer muito que seja verdade?

Ana Paula, 18: Que o Bran seja o rei da noite.

Christian, 19: A teoria do Azor Ahai, no caso que o Jon Snow seja o príncipe prometido e mate a Daenerys com a espada no peito.

Jonathan, 20: A teoria do Azor Ahai que vai ser a Daenerys certeza, porque a língua não especifica se é um homem ou mulher.

Clovis, 18: Que o Bran voltou no tempo, deixou o rei louco e causou tudo desde o começo.

Thiago, 35: Eu quero ver todas as teorias sendo quebradas.

  • Qual é a única coisa que você não quer que aconteça de jeito nenhum?

Barbara, 23: A Arya não pode morrer, não pode mexer com a minha Arya.

Fernanda, 39: Que a Cersei morra, morrer é muito fraco pra ela depois de tudo que ela conseguiu.

Jonathan, 20: A Cersei não pode continuar viva.

Ana Paula, 18: Que o Jon fique com a Daenerys.

Daniel, 20: Que tenha um final feliz.

  • Se você pudesse escolher só dois personagens para sobreviver, quais seriam?

Rafael, 16: Jon e Daenerys.

Fabiana, 38: Tyrion e Cersei.

Christian, 19: Brienne e Jaime.

Barbara, 23: Pode escolher os dragões?

Rafael, 32: Drogon e Nymeria.

  • Para você, o final perfeito envolve qual personagem sentado no trono?

Rafael, 22: Sansa.

Ana Paula, 18: Tyrion.

Fernanda 39: White Walkers.

Jonathan, 20: Ninguém, a Daenerys vai quebrar a roda.

Em um último momento questionei exatamente o nível das expectativas, se eram altas, baixas ou normais, e notei dois grupos muito claros: existem os fãs que de algum modo se decepcionaram com a sétima temporada e preferem manter a expectativa baixa para a última, e existem os fãs extremamente animados e ansiosos para o fechamento da série que têm expectativas altíssimas.

Agora é esperar. Nos próximos cinco domingos teremos a conclusão de oito longos anos de Game of Thrones. Tudo pode acontecer: traição, mortes, gravidez, sacrifícios, entre muitos outros. Seja como for, uma das certezas é de que vai ser um final épico. E nos despedir da história vai ser tão difícil quanto a série manter nosso personagem favorito vivo.

Resultado de imagem para gif game of thrones

Créditos: Giphy