Conheça as Mulheres Que Vão Representar o Brasil Nos Gramados da Copa do Mundo Feminina

Em ano de Copa do Mundo, o país inteiro para e prestigia os jogadores que representam o Brasil dentro dos gramados. Em 2018, o brasileiro acompanhou a Seleção Brasileira Masculina em cada passo, até o dia da derrota para a Bélgica, que acabou com as expectativas de uma nova conquista. Mas o torcedor não precisa ficar triste pelo fato de que o Mundial só vai acontecer de novo em 2022, porque ainda este ano as mulheres brasileiras foram até a França para defender o Brasil em mais uma Copa do Mundo Feminina.

A competição começou dia 07 de junho e acontecerá na França até o dia 07 de julho. A Seleção feminina estreia hoje, contra a Jamaica, a partir das 10h30 no horário de Brasília. Para acompanhar com ainda mais entusiasmo os jogos da seleção, conheça melhor as mulheres que vão defender a camisa do Brasil neste período do Mundial de 2019.

  1. 1. Goleiras

    Aline

    Atualmente defendendo o UD Granadilla Tenerife (Espanha), a paulistana já fez parte da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de 2016. Em sua carreira já passou por times brasileiros, europeus e americanos. Além disso, fez parte do time campeão da Copa América Feminina em 2018.

    Bárbara

    A goleira mais conhecida pelo público em geral está atualmente jogando pelo Avaí/Kindermann (Brasil). A pernambucana de 31 anos iniciou a carreira no Sport Recife, e passou por times brasileiros e europeus. Já representou o Brasil em diversas oportunidades e teve sua primeira convocação para a seleção em 2005. Foi vice-campeã olímpica em 2008 e bicampeã Pan-Americana em 2007 e 2015, ainda ganhou medalha de prata no Pan de Guadalajara em 2011 e na Copa do Mundo da China em 2007.

    Letícia

    A jogadora do Corinthians chega na Seleção Brasileira com diversos títulos no currículo. A carioca de 24 anos já foi campeã Sul-Americana Sub-20 com a Seleção Brasileira em 2012 e 2014, campeã da Libertadores em 2014 com o São José e em 2017 com o Corinthians/Audax, conquistou o título paulista e o Mundial de Clubes em 2014 com o São José, além da Copa do Brasil em 2016 com o Corinthians/Audax e o brasileirão em 2018 com o Corinthians. Além disso, já foi premiada como a melhor goleira do Campeonato Paulista em 2017.

    Este ano participará da Copa do Mundo Feminina pela segunda vez.

  2. 2. Laterais

    Camila

    A lateral-esquerda do Orlando Pride (EUA) está no clube há dois anos e começou no futebol no Kindermann, em 2012. Já em 2013, Camilinha foi convocada pela primeira vez para a Seleção Sub-20. A catarinense passou por times como o Corinthians/Audax e o Houston Dash (EUA), até chegar em seu atual clube.

    Fabiana

    Mais conhecida como Fabi Simões, a lateral-direita do Internacional é mais uma das defensoras convocadas para representar o Brasil na Copa do Mundo. Prata nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008 e ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015 e participa pela terceira vez de uma Copa do Mundo.

    Letícia

    A lateral do Sportclub San está há dois anos defendendo o time da Alemanha. Ela já jogou em diversos clubes brasileiros, como o Palmeiras e o Santos, e até mesmo representou o Brasil na Noruega quando vestiu a camisa do Avaldsnes IL. Já foi campeã paulista duas vezes (2011 e 2014), além de conquistar o título Sul-Americano de Futebol Feminino Sub-20 em 2014 e a Copa Libertadores também em 2014. Agora em 2019, Letícia Santos realizará o sonho de vestir a camisa da seleção.

    Tamires

    Atualmente jogando no Fortuna Hjorring da Dinamarca, a lateral-esquerda já representou o Brasil em diversas oportunidades. A primeira vez que a mineira vestiu a amarelinha foi em 2006, foi convocada de novo em 2013 e campeã nos jogos Pan-Americanos de Toronto em 2015. No ano seguinte, a jogadora foi convocada pela primeira vez para a Olimpíada, ficando com o 4º lugar na competição.

  3. 3. Zagueiras

    Daiane

    Convocada de última hora para substituir Érika, Daiane Limeira é jogadora do Paris Saint-Germain, já tendo passado anteriormente por times brasileiros e pelo Avaldsnes IL da Noruega. A zagueira de apenas 21 anos chega na Copa do Mundo com convocações anteriores para a Seleção Brasileira, sendo uma delas pelo Mundial Sub-20 de 2016 e outra pela Copa América do ano passado, quando foi campeã. A jovem recebeu a notícia na convocação na sexta-feira, dois dias antes da estreia do Brasil.

    Kathellen

    Natural do litoral paulista, a zagueira está atuando no Bordeaux da França e já jogou em dois times americanos, o Louisiana Monroe em 2015 e o Louisville Cardinals em 2016. A jogadora de 23 anos chega para representar o Brasil pela primeira vez em sua carreira.

    Mônica

    Defensora do Corinthians, ela já passou por times como o Internacional, Flamengo, Orlando Pride (Estados Unidos) e Atlético de Madrid (Espanha). A zagueira fez parte da Seleção Sub-20 em 2004, aos 17 anos. Já em 2006, foi campeã Sul-Americana Sub-20 e bronze no Mundial Sub-20 da Rússia. Em 2014 voltou a vestir a amarelinha e conquistou a Copa América. Foi medalha de bronze em 2015 nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. Ainda participou da Olimpíada de 2016 e da Copa América de 2018, quando o Brasil conquistou o heptacampeonato.

    Tayla

    Jogando pelo Benfica, de Portugal, Tayla chega à Seleção Brasileira com experiência no currículo. A primeira vez que representou o Brasil foi na Copa do Mundo Sub-20 de 2012.

    Já no ano seguinte, foi convocada para um amistoso contra os Estados Unidos. Em 2014 participou da Copa América, quando foi campeã. Ainda fez parte do elenco que representou o Brasil na Copa do Mundo de 2015 e nos Jogos Olímpicos de 2016.

  4. 4. Meio-campistas

    Andressinha

    A meia do Portland Thorns (Estados Unidos) já é bem conhecida pelos torcedores brasileiros. A jogadora começou a carreira em 2009, quando entrou para o Pelotas, no ano seguinte passou a jogar pelo Kindermann, onde ficou até 2015.

    Depois disso, Andressinha passou por times brasileiros e americanos. Nos Estados Unidos ainda atuou pelo Houston Dash. A jogadora conta com inúmeros títulos, inclusive com a camisa brasileira. Já foi duas vezes campeã da Copa América (2014 e 2018), uma vez campeã dos Jogos Pan-Americanos (2015), ainda foi campeã Sul-Americana Sub-17 e Sub-20.

    Formiga

    Miraildes Maciel Mota, mais conhecida como Formiga, aos 41 anos vai participar da 7ª edição da Copa do Mundo Feminina. A jogadora já foi duas vezes vice-campeã olímpica e uma vez vice-campeã mundial. Atualmente, defende a camisa do Paris Saint-Germain, da França, e já passou por diversos times nacionais e internacionais.

    Sua primeira participação na Seleção Braisleira se deu nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, depois disso participou também dos jogos de Sidney, Atenas, Pequim, Londres e Rio. Nos Jogos Pan-Aamericanos, foi ouro em 2003, 2007, 2015 e prata em 2011.

    Já venceu a Copa América em 2018, e foi três vezes campeã nos Jogos Pan-Americanos. Além do currículo extenso, Formiga ainda recebeu a Bola de Prata, de destaque no futebol feminino, no ano de 2016.

    Luana

    Atuando no KSPO Women Football Team, da Coreia do Sul, Luana foi chamada após a desconvocação de Adriana, do Corinthians, por lesão. A meia vai disputar Copa do Mundo pela primeira vez, mas já fez parte da Seleção Sub-20 em 2012, durante o Mundial no Japão.

    Thaisa

    Meio-campo do Milan, Itália, Thaisa já passou por times como Corinthians, América-MG, Tyresö FF (Suíça), Grindavík (Islândia) e Sky Blue FC (Estados Unidos). As passagens da jogadora pela Seleção Brasileira se deram durante a Copa América de 2014 e 2018, ambas as vezes levando o título da competição; em 2015 na Copa do Mundo e nos Jogos Pan-Americanos.

  5. 5. Atacantes

    Bia Zaneratto

    Beatriz vem do Steel Red Angels, da Coreia do Sul, para representar o Brasil no mundial feminino deste ano. Bia já representou o Brasil durante os Jogos Olímpicos de 2016 e na Copa América de 2018. Aos 17 anos, foi convocada para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, quando foi vice-campeã.

    Cristiane

    Uma das jogadoras mais conhecidas pelo público, Cristiane é mais uma das mulheres experientes que chegam com tudo para esta Copa do Mundo. Jogadora do São Paulo, ela já passou por times da Alemanha, Suécia, Estados Unidos, Rússia, Coreia do Sul, França e China.

    Além disso, ainda concorreu ao prêmio de melhor jogadora do mundo, concedido pela FIFA, em 2007 e 2008, ficando em terceiro lugar ambas as vezes. Pela Seleção Brasileira já foi medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2007 e de 2015, e campeã Sul-Americana de 2010. Além disso, possui títulos como Libertadores e Champions League.

    Raquel

    A atacante do Huelva (Espanha), atua pela Seleção Brasileira desde 2006, quando passou a fazer parte da equipe Sub-17, mas sua primeira participação no elenco principal brasileiro aconteceu apenas em 2014, quando jogou a Copa América do Equador. No ano seguinte disputou a Copa do Mundo pela primeira vez, além de participar do Pan-Americano ficando em primeiro lugar.

    Já em 2016, esteve presente nos Jogos Olímpicos do Rio, ficando em 4º lugar. E este ano disputará a Copa do Mundo pela segunda vez.

    Debinha

    Débora Cristiane de Oliveira é mais uma das atacantes convocadas para a Copa do Mundo deste ano. A jogadora do NC Courage (Estados Unidos), já jogou em times nacionais e em outros países como a  Noruega, China e Estados Unidos. Jogou no time Sub-20 brasileiro em 2010, e no profissional em 2011, 2015 e 2018. Conquistou o título da Copa América no ano passado com suas companheiras de gramado.

    Geyse

    Atacante do Benfica, de Portugal, Geyse chega na Seleção profissional pela primeira vez, antes tendo participado apenas do elenco Sub-20 brasileiro. A novata foi campeã Sul-Americana Sub-20 no ano passado, e aos 21 anos fará sua estreia na Copa do Mundo como jogadora da Seleção Brasileira profissional. Além do Benfica, a jogadora já atuou no Madrid CFF, da Espanha.

    Ludmila

    Do Atlético de Madrid,  Espanha, Ludmila é mais uma das estreantes no time profissional brasileiro. Em 2014 a jogadora fez parte do Campeonato Sul-Americano Sub-20. A jogadora tem uma relação de mentoria com Emily Lima. Em 2017, Ludmila foi para o Atlético de Madrid, clube que defende até os dias atuais. Na Espanha, já foi campeã do Campeonato Espanhol duas vezes e atuou na Champions League.

    Marta

    A sensação da Seleção Brasileira está mais uma vez entre as convocadas para vestir a amarelinha em campo. Atacante do Orlando Pride (Estados Unidos), Marta chega na Copa do Mundo pela 4 vez, com 15 gols marcados durante as edições.

    A estrela da Seleção já foi escolhida 6 vezes como melhor jogadora do mundo. A atacante conta com inúmeros títulos na carreira, sendo 5 deles só pela Seleção Brasileira, em dois Jogos Pan-Americanos e três Copas América. Além disso, Marta já ganhou a bola de ouro e foi destaque em diversas competições.

    Andressa Alves

    Jogadora do Barcelona, da Espanha, Andressa chega para participar da Copa do Mundo pela segunda vez em sua carreira. Jogadora da Seleção desde cedo, quando jogava pela categoria Sub-20, ela já tem experiência vestindo a camisa do Brasil dentro de campo. Ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2015, campeã da Copa Améria de 2014 e de 2018 são alguns dos títulos que Andressa Alves carrega na bagagem para a França.

 

 

Imagem: CBF

Agora que você já conhece todas as jogadoras que estarão na França representando o Brasil dentro dos gramados, confira as datas e horários dos jogos das meninas e apoie o futebol feminino nesta caminhada em busca do primeiro título brasileiro em uma Copa do Mundo Feminina.