Cúpula Do Clima: Tudo Sobre O Encontro x Participação Do Brasil

Nos dias 22 e 23 de abril ocorreu a Cúpula do Clima 2021. Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, foi o organizador da reunião com mais de 40 convidados, incluindo o Brasil. 

Esse evento aconteceu virtualmente, por conta da pandemia da COVID-19. O objetivo foi criar metas para diminuir o aquecimento global, a emissão de poluentes e o desmatamento até 2030, e essas metas são importantes para a reformulação do Acordo de Paris.

 

  1. 1. A participação do Brasil

    A participação do Brasil na Cúpula do Clima 2021 foi muito importante. A biodiversidade existente na Amazônia e, consequentemente, o  aumento do desmatamento foram destaques. 

    Em março de 2021, de acordo com o Instituto Imazon,  o desmatamento aumentou 216%, se comparar a março de 2020, com 810 km2desmatados na Amazônia. Esse fato, somado com a política do presidente Jair Bolsonaro, contribuiu para a Cúpula do Clima 2021.

    Jair Bolsonaro, o atual presidente do Brasil, criou metas para serem cumpridas até 2030 e pediu ajuda financeira internacional para ajudar no fim do desmatamento da Amazônia. Em seu discurso, Bolsonaro destacou a queima de combustíveis fósseis e estipulou uma redução de 37% das emissões até 2025, e 40% até 2030.

    Além disso,  o presidente estabeleceu um compromisso de eliminar o desmatamento ilegal até 2030, dobrar recursos para fiscalização dessa devastação ambiental e conseguir neutralidade climática até 2050. Por fim, ele ressaltou como os mercados de carbono são essenciais para impulsionar essa ação climática e, também, disse que oferecerá uma justa remuneração para aqueles que prestarem serviços ambientais.

  2. 2. Discursos de outros países

    Nos demais países, alguns já declararam metas antes do dia do encontro, entretanto todos possuem objetivos parecidos, como o presidente da China, Xi Jinping, que afirmou que o desafio maior será reduzir o excessivo uso do carvão, porque é um grande gerador de gases do efeito estufa. 

    Ademais, algumas nações se comprometeram a auxiliar países em desenvolvimento. Yoshihide Suga, representante do Japão na reunião, foi um deles. Ele disse que possui condições para se unir com os EUA para auxiliar esses países, visto que, segundo ele, sem a união de todos não tem como melhorar a situação climática.

  3. 3. Como esse encontro impacta o Brasil?

    Já faz alguns anos que o Brasil está sendo pressionado por outros países a cuidar do meio-ambiente e da Floresta Amazônica, haja vista que em torno de 3 bilhões de reais, que ainda não foram utilizados, foram doados para ajudar na preservação. Por isso, a Cúpula do Clima 2021 foi importante para evidenciar às demais nações quais serão as próximas medidas implantadas no Brasil para que o meio-ambiente não seja destruído.

    É importante ressaltar que dias antes do evento, entidades indígenas, ONGs brasileiras e internacionais fizeram mobilizações para Joe Biden, atual presidente dos Estados Unidos, não realizar acordos com o Brasil. Essa manifestação já impactou o Brasil para novos acordos, embora Bolsonaro tenha pedido cooperação financeira dos outros países. 

    A reunião, que juntou diversos líderes do mundo, foi muito relevante no contexto atual do Brasil, visto que, com as metas propostas pelo presidente e a pressão internacional imposta, haverá uma grande fiscalização dos países para analisar se o Brasil está cumprindo com o que foi dito no encontro.

-----------------------------------------------------------------------------

The article above was edited by Mariana Miranda Pacheco

Liked this type of content? Check Her Campus Casper Libero home page for more!