Her Campus Logo Her Campus Logo
Entertainment

#7 Filmes Nacionais Memoráveis Que Todo Brasileiro Precisa Assistir

O cinema brasileiro apresenta obras fascinantes e de ótima qualidade das quais todo brasileiro deveria assistir para entender a cultura que o nosso país possui. Muitos filmes são feitos para mostrar a realidade do país ou até mesmo para fazer uma crítica a algum acontecimento importante. Atualmente filmes que estão ganhando grande destaque e alto número de bilheterias são as comédias.

Por outro ponto, as filmagens feitas aqui não têm muita valorização e acabam não tendo grande reconhecimento nacional e mundial. É possível notar que a qualidade dos filmes não é inferior a filmes internacionais, é necessário ver desde o processo de produção, para entender o problema. Segundo a Folha de São Paulo, em 2019, o presidente Bolsonaro cortou 43% da verba para produções audiovisuais da principal agência do ramo, a Ancine, e assim o orçamento passou de 650 milhões para 300 milhões no ano de 2020.  

Outro grande problema do cinema brasileiro é a distribuição, tendo somente 3,3 milhões de salas de cinema, sendo que sua grande maioria fica no estado de São Paulo. Segundo o produtor Cao Quintas, existe uma grande influência dos EUA no mundo todo, e desta forma, as pessoas preferem consumir as produções norte-americanas, que são vistas em maior escala do que as brasileiras. 

O dia do cinema brasileiro tem duas datas para ser comemorado, sendo elas, dia 19 de maio e 5 de novembro e cada uma delas têm sua importância.

A data em maio pode ser considerada relevante para o cinema brasileiro, pois foi nesse dia, no ano de 1898, que Afonso Segreto fez as primeiras imagens em movimento de quando estava em um navio chegando na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro. Já em novembro, foi quando oito filmes pequenos foram passados para a elite carioca, no ano de 1896. Esses dois momentos têm grande relevância para o cinema brasileiro, pois foi um grande marco e iniciaram o desenvolvimento dele.  

As primeiras filmagens feitas, que foram consideradas pequenos filmes, aconteceram no começo do século XX, elas retratavam cenas do cotidiano, como a chegada dos trens e navios e crimes que aconteciam no país. A partir da Primeira Guerra Mundial, os EUA tornou-se cada vez mais uma potência mundial e sua cultura cinematográfica também foi dominando o mundo e fez com que o cinema brasileiro ficasse fraco. 

A partir da década de 60, no Brasil, o cinema começou a se desenvolver novamente, e veio a Era conhecida como “Cinema Novo”. Houve a criação da Embrafilme que financiou diversos filmes, como por exemplo, “Dona flor e seus dois maridos”, que foi um grande sucesso e trouxe o público para frente das telas. Mas, a partir da década de 80, a crise no país refletiu na empresa de filmes que acabou falindo. 

Em 1993, foi criado a Secretaria para o Desenvolvimento do Audiovisual e a Lei do Audiovisual, que trouxe mais força para essa área e um crescimento para o cinema brasilero. Assim, algumas produtoras de filmes, como a Globo Filmes, foram ganhando força e produzindo diversos longa metragens que representavam o cinema nacional. Mesmo os filmes não tendo tanta visibilidade internacional, no Brasil, eles são consumidos e trazem uma carga da realidade do país.

A pandemia do COVID-19, e o isolamento social que veio junto a ela, trouxe grandes prejuízos e um impacto financeiro às produções de audiovisual, estando tudo paralisado, sem produções e sem estreias. 

Desta forma, para enaltecer o dia do cinema brasileiro e para você comemorar o dia assistindo filmes clássicos do nosso cinema, trago uma lista com sete filmes memoráveis que todo brasileiro deveria assistir.

Felicity Warner / HCM

Que Horas Ela Volta? (2015)

É um filme que aborda a desigualdade social brasileira, mostrando a relação entre os personagens e o enredo. A personagem principal é Val, uma empregada doméstica, que mora na casa dos seus patrões há 13 anos. Ela veio do Nordeste e deixou sua filha Jéssica por lá, mas, após a jovem passar na USP, elas se reencontram em São Paulo, exibindo conflitos de realidades.

Indignada com a situação que Val vive, Jéssica não se submeterá a uma desigualdade presente na casa, causando desconforto para os chefes da mãe.

Tropa de Elite (2007)

A obra cinematográfica conta a história do capitão Nascimento, que tem como função apaziguar o Morro do Turano, no Rio de Janeiro. Durante a história, é mostrado as missões que ele, junto com a equipe, precisa cumprir, sendo um plano de fundo para expor a realidade dentro da comunidade. Durante a trama, Neto e Matias, dois policiais promissores, se candidatam para árduas etapas de recrutamento para entrar na Tropa de Elite.

Ele retrata a vida do PM do Batalhão de Operações Especiais do Rio de Janeiro (BOPE).

Carandiru (2003)

A obra conta a história da famosa casa de detenção de São Paulo e quando um médico sanitarista, o Drauzio Varella (Luiz Carlos Vasconcellos) é levado até lá para fazer um trabalho de prevenção a AIDS, no final da década de 80. Chegando lá o médico se depara com a dura realidade presente entre os detentos, notando um altíssimo nível de violência, celas lotadas e falta de infraestrutura que geram grande precariedade no ambiente em que vivem.

Além de conhecer o lugar, conheceu as pessoas que viviam lá, conhecendo sua real história de vida e vendo que eles não eram pessoas horríveis. O filme é dirigido por Héctor e é baseado no livro “Estação Carandiru” de Drauzio Varella.

Cidade de Deus (2002)

O cenário desse filme é a favela no Rio de Janeiro, Cidade de Deus, um dos locais mais violentos do Estado. O personagem principal é o jovem negro Buscapé, que narra sua vida dentro da comunidade. Por conta da realidade que ele vive e com as pessoas que ele convive, como seus amigos Zé Pequeno e Bené, ele tem grande medo de se tornar bandido. O maior sonho de Buscapé era se tornar fotógrafo e uma oportunidade iria surgir na sua vida.

Esta obra mostra como é o cotidiano do local onde se passa o filme, transmitindo uma grande mensagem social, deixando claro o que acontece dentro das comunidades.

Auto da Compadecida (2000)

Este filme, diferente dos outros, tem uma pegada mais leve e humorística, com um cenário do sertão nordestino. Conta a história de João Grilo e Chicó, que são super amigos e protagonistas do filme. Eles retratam uma forte realidade do local ressaltando a fome, a seca e a pobreza. Os dois estão sempre fazendo golpes para tentar sobreviver e enganar o cangaceiro Severino de Aracajú. Há também um grande destaque para a religião. O filme é baseado na obra de Ariano Suassuna escrita em 1955, que teve sua grande estreia no teatro em 1956.

Central do Brasil (1998)

O filme é uma obra de Walter Salles e tem como protagonistas os atores Vinícius de Oliveira e Fernanda Montenegro. A trama do filme é baseada na história de Dora e Josué, em que ela é uma professora aposentada que escreve cartas para pessoas analfabetas na estação do trem “Central do Brasil”. Assim, ela conhece Josué e sua mãe, e escreve uma carta contando que o menino tinha o sonho de conhecer o pai.

A mãe de Josué morre, e, depois de encontrá-lo perdido na estação de trem, Dora ajuda o garoto a encontrar o pai, desenvolvendo uma história entre eles.

O Pagador de Promessa (1962)

A trama conta a história do personagem Zé do Burro, e se passa na década de 60, na Bahia. Junto de sua mulher, Rosa, ele sai andando com uma cruz carregada nas costas no intuito de pagar a promessa que havia feito para Santa Bárbara salvar seu burro de estimação. No decorrer dessa longa viagem, muitos empecilhos acontecem, dificultando a chegada na igreja. Esse filme mostrou um grande desenvolvimento das obras e foi o primeiro a conquistar uma indicação de filme estrangeiro no Oscar.

——————————————————————————-

The article above was edited by Mariana Miranda Pacheco.

Liked this type of content? Check Her Campus Casper Libero home page for more!

Fernanda Muchão

Casper Libero '24

Hi, I'm Fernanda, a public relations student and I love to write current texts!
Similar Reads👯‍♀️