#5 Livros De Romance Que Precisamos Que Virem Filmes

Se você é uma pessoa romântica incurável, e gosta de passar seus dias procurando títulos na Netflix, eu tenho uma notícia pra você: o mundo dos livros de romance precisam de suas respectivas adaptações cinematográficas. Não só pela estética, pelo casal principal (ou o secundário), mas porque não tem nada melhor do que ver nosso livro favorito sendo representado, não é? 

Preparamos uma lista com cinco livros que os serviços de streaming precisam considerar na hora de produzir um filme novo. Bora conferir?

  1. 1. Os Sete Maridos de Evelyn Hugo por Taylor Jenkins Reid

    De escrita sensível, histórias que misturam drama, comédia e romance, “Os Sete Maridos de Evelyn Hugo” foi um dos maiores lançamentos de 2019 pela editora Paralela. O livro conta a história de Evelyn, uma grande artista de Hollywood, e sua trajetória sob os holofotes. Hoje, mais velha, a grande atriz decide contar sua “verdadeira história”, mas com uma condição: que Monique Grant, uma jornalista novata e qualquer, seja a pessoa a escrever suas narrativas.

    Além de ter a estética perfeita para produções hollywoodianas, Daisy Jones and The Six, outro bestseller da autora, já está em processo de produção para a Amazon Prime, mas em formato de série. E aí, Amazon? Que tal dar uma chance pros “sete maridos” da Evelyn também?

  2. 2. As Batidas Perdidas do Coração por Bianca Briones

    Apesar da temática mais dramática, “As Batidas Perdidas do Coração” é uma mistura de choro, risada e romance que vai te viciar. É o primeiro livro da série ‘Batidas Perdidas’, e conta a história de Viviane e Rafael, duas pessoas que, apesar das tristezas da vida e as disfuncionalidades, encontram seu caminho um para o outro. O conteúdo do livro é pesado, abordando assuntos como dependência química e depressão, mas a forma como os temas são abordados deixam a história mil vezes mais apaixonante.

  3. 3. The Bromance Book Club por Lyssa Kay Adams

    Agora, se você gosta de comédia: esse livro é pra você! E mais ainda, é o tipo de história perfeita para uma adaptação da Netflix.

    The Bromance Book Club” nos conta a história de Gavin Scott e seu casamento que não anda lá muito bem. Depois de descobrir um “segredo vergonhoso” sobre seu relacionamento, Thea, sua esposa, pede divórcio e Gavin precisa de uma forma de lidar com o insucesso. Ele encontra um clube de livros de romance secreto formado apenas por homens. Por meio de suas leituras, ele tentará salvar seu casamento.

    Cheio de peripécias divertidas, e com o ponto de vista masculino, “The Bromance Book Club” com certeza ganharia o coração de muitos no catálogo!

  4. 4. Conectadas por Clara Alves

    Raíssa e Ayla se conheceram pela internet, jogando RPG. Quando menos perceberam, estão grudadas, e, enquanto Ayla sente que pode ser ela mesma, Raíssa encontrou uma conexão que nunca sentiu antes. O problema? O avatar de Raíssa é masculino, e Ayla não faz a menor ideia que está conversando com outra menina. 

    Se você gosta de romance clichê e cultura pop, esse livro é pra você. E mais ainda, é pro cinema, também! Além da representatividade não-heteronormativa (não só com a relação das duas, mas também o melhor amigo de Raíssa, que é assexual), ambas as protagonistas não são brancas. Bora, serviços de streaming?

  5. 5. O Projeto Rosie por Graeme Simsion

    Por último, mas não menos importante, temos outro romance com um homem de protagonista (também chamado de “lad lit”, a versão masculina do chick-lit). Seguindo a ideia de clichês da Netflix, “O Projeto Rosie” conta a história do meticuloso professor de genética Don Tillman, que está prestes a desistir do amor. Sua solução? Criar um projeto chamado ‘Esposa Perfeita’, a fim de encontrar uma mulher que se adaptasse aos seus trejeitos. Isso é, até ele encontrar Rosie, e perceber que, talvez, o amor possa chegar até ele. Se isso não te grita títulos da Netflix, eu não sei o que faz!

--------------------------------------------------------------------------------

The article above was edited by Mariana Miranda Pacheco.

Liked this type of content? Check Her Campus Casper Libero home page for more!