Her Campus Logo Her Campus Logo
News

Liberdade De Imprensa: Realidade Da Imprensa Brasileira

O Brasil vive um delicado momento político, econômico e sanitário, o que desencadeou uma série de problemas na sociedade brasileira atual. Um desses problemas, e possivelmente, o mais grave deles, é o fato de o país se encontrar na fase vermelha de liberdade de imprensa segundo o Ranking Mundial de Liberdade de Imprensa dos Repórteres sem Fronteira. A fase vermelha é intitulada como “situação difícil”, estando apenas um nível acima da zona preta, nível mais baixo do ranking, considerado uma “ situação muito séria”. O Brasil atualmente ocupa a 111º posição entre 180 países, apontando o quanto é grave a realidade vivida pela imprensa brasileira. Vale destacar que desde 2018, início do governo Bolsonaro, o país já vinha perdendo posições gradativamente. 

A liberdade de imprensa diz respeito à liberdade de expressão de um veículo de comunicação, e uma ameaça a mesma, é também uma ameaça à democracia. Segundo Ruy Barbosa, a imprensa fiscaliza o governo e evita o abuso do mesmo, destacando o quanto governos autoritários tendem a reprimir o papel da mesma. O governo Vargas é um claro exemplo de como governos autoritários reprimem a mídia, controlando e censurando pensamentos opostos aos seus. 

[bf_image id="qb9ad1-fo7k1s-92hjt8"]

De acordo com Priscila Lapa, Bacharel em Jornalismo e Ciência Política pela FACHO (Faculdade de Ciências Humanas de Olinda), o governo Bolsonaro, através de suas recorrentes críticas e ataques a jornalistas, têm clara influência na queda do Brasil no ranking. Segundo Priscila: “A agressividade com a qual Bolsonaro lida com a mídia abriu espaço para que toda população passasse a duvidar de veículos com credibilidade, dando espaço às fake news e reprimindo o bom e confiável jornalismo”. Ainda comentando sobre as atitudes do atual presidente, Priscila acrescenta que desde o início de seu mandato, Bolsonaro abriu espaço para polarização da mídia, reprimindo todo e qualquer discurso que fosse oposto ao seu. Com seu comportamento autoritário, todo aquele que não pensa da mesma forma é atacado e desmoralizado. 

Quando questionada sobre outros motivos que trouxeram a liberdade de imprensa brasileira a um nível tão alarmante, a cientista política destacou a desregulamentação profissional do jornalista. No ano de 2009, o STF (Superior Tribunal Federal) derrubou tal regulamentação profissional, acabando com a exigência de um diploma específico de bacharelado por parte dos mesmos, permitindo que qualquer pessoa com ensino superior pudesse se intitular jornalista. De acordo com Lapa, “Tal medida deu abertura para que a profissão perdesse crédito, de maneira que as notícias, que antes eram apuradas de forma profissional e confiável, passassem a ser noticiadas por pessoas que não possuem prática jornalística,  dando espaço a um jornalismo que vem perdendo crédito e confiança por parte das pessoas. Tal desconfiança, quando unida a falas autoritárias do governo, sem dúvida, passam a diminuir cada vez mais a liberdade da imprensa brasileira”. 

Priscila também enfatizou o quanto o jornalismo é de suma importância para sociedade, e em tempos de pandemia, com um governo negacionista que escondeu e maquiou dados, a mídia brasileira se manteve firme e foi importantíssima para que os brasileiros se mantivessem informados quanto a gravidade da situação. 

Jornalismo é necessário para que haja democracia. Uma sociedade que censura a liberdade de imprensa é cada vez menos democrática”. - Nelson Traquina

--------------------------------------------------

The article above was edited by Mariana Miranda Pacheco

Liked this type of content? Check Her Campus Casper Libero home page for more!

I am an journalism studant, who´s passionate about soccer, music, politics and movies.
Similar Reads👯‍♀️