Her Campus Logo Her Campus Logo
Entertainment

Da Suécia para os Trópicos: Pia Sundhage no Comando da Seleção Feminina de Futebol

Sob o comando da sueca Pia Sundhage, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino venceu a Argentina de goleada, em São Paulo, pelo Torneio Uber Internacional Feminino de Seleções, no final de agosto. O jogo, mesmo que em uma competição amistosa, foi a primeira partida disputada pelas garotas da seleção após a copa mundial e marcou, de forma positiva, uma nova fase para o time.

A técnica e ex-futebolisa anunciada em junho, após a demissão do treinador Vadão, já esteve à frente da seleção feminina estadunidense e conquistou duas medalhas de ouro, nas Olimpíadas de Pequim e Londres. Além disso, ela eliminou o Brasil nos pênaltis durante os jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, quando comandou a Seleção Sueca e levou o time à final.

Pia Sundhage

Pia é a primeira treinadora estrangeira a assumir a equipe, sendo, por incrível que pareça, a segunda mulher no cargo desde 1986, quando a Seleção disputou o primeiro jogo amistoso contra os Estados Unidos.

O jogo contra a Argentina quebrou um jejum de dois anos sem partidas da equipe em solo nacional e rendeu um grande publico no Pacaembu. Outra mudança foi o elenco: Pia apresentou algumas novidades, como Victoria e Milene, jogadoras do Corinthians, e Yaya, de apenas 17 anos, do São Paulo. Marta, uma das estrelas do time, foi cortada devido lesões na coxa e Cristiane também foi um desfalque na equipe.

A Seleção

A expectativa era enorme, já que o futebol feminino ganhou muita visibilidade durante a Copa do Mundo, com as transmissões ao vivo de grandes emissoras e forte publicidade em torno das garotas. Embora a euforia seja grande, a passagem do técnico Vadão não trouxe uma boa imagem para a Seleção por conta da preparação e do rendimento na Copa, quando o time brasileiro foi eliminado nas oitavas de final pela França.

O Brasil se impôs durante todo o jogo e assumiu a partida, abrindo no primeiro tempo com três gols, marcados por Ludmila, Formiga e Debinha. O ritmo frenético perdeu a intensidade durante o segundo tempo, mas o quarto gol veio após um escanteio cobrado por Andressa Alves, quando Erika colocou pra dentro. O quinto e último foi marcado contra, quando Juncos tentou cortar a bola.

A boa atuação do time estava em sintonia com a alegria da treinadora que, na beira do gramado, demonstrou muita simpatia com os fãs e foi espontânea ao comemorar a vitória. O clima durante o jogo se manteve bastante amigável, a torcida vibrou, cantou, apoio o time e mostrou que a rivalidade negativa entre Brasil e Argentina não faz parte dos jogos femininos.

A treinadora sueca é detalhista, cobra velocidade e posicionamento das jogadoras, além de apresentar novas jogadas ensaiadas em lances de bola parada.

Os jogos amistosos são importantes para o entrosamento do time sob o comando da técnica Pia Sundhage, uma vez que a seleção só participará de partidas oficiais nas Olimpíadas de Tóquio em 2020. 

——————————————————————————–

The article above was edited by Laura Ferrazzano.

Like this type of content? Check Her Campus Casper Libero!

Beatriz Oliveira

Casper Libero '21

journalism student, feminist and passionate about fashion
Similar Reads👯‍♀️