Her Campus Logo Her Campus Logo
Culture > News

BRAVURA E DETERMINAÇÃO: COMO OS TIMES GAÚCHOS RESISTIRAM NOS CAMPEONATOS INTERNACIONAIS

The opinions expressed in this article are the writer’s own and do not reflect the views of Her Campus.
This article is written by a student writer from the Her Campus at Casper Libero chapter.

Em 27 de abril, algumas cidades do Rio Grande do Sul registraram os primeiros alagamentos do que viria a ser a grande tragédia que toma conta do estado hoje. Grêmio e Internacional, dois gigantes do futebol brasileiro, uniram-se pela causa em um ato memorável: as equipes definiram suas classificações na Libertadores e Sul-Americana.

Desde a declaração de estado de calamidade em grande parte do território gaúcho, diversas medidas foram tomadas visando ajudar a população no presente e na futura reconstrução, envolvendo também os clubes de futebol. Dentre elas está a liberação do saque do FGTS e pagamentos antecipados do Bolsa Família, por exemplo. Além disso, após votações e pedidos oficiais à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o Brasileirão foi paralisado em 15 de maio pelas duas semanas seguintes, adiando as 7ª e 8ª rodadas do campeonato. 

As providências não foram diferentes nos campeonatos internacionais. Grêmio – na Libertadores – e Internacional – na Sul-Americana – trabalharam conjuntamente com a Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) de modo a conciliar a situação da melhor forma para ambas as equipes, que tiveram de disputar nesta última semana as duas partidas remarcadas.   

GRÊMIO 

Classificado para as oitavas de final da Copa Libertadores, o Grêmio venceu o Huachipato no Chile e empatou com o Estudiantes de La Plata, no estádio Couto Pereira, em Curitiba. A Arena do Grêmio segue inutilizável.  

A equipe tricolor não teve grandes atuações nas partidas. O show mesmo aconteceu nas arquibancadas, com torcedores gremistas que foram prestigiar os jogos em Curitiba e Talcahuano, passando mensagens de resistência e resiliência nas faixas erguidas em ambos os jogos. Além disso, houve a adaptação para um ponto de coleta de doações no Couto Pereira.  

Herói dentro e fora de campo: Diego Costa marcou o gol da classificação contra o Huachipato e promoveu grandes ajudas ao Sul, que foram de doações até a providência de Jet-Skis para a retirada de famílias ilhadas. Agora, o Grêmio enfrenta o Fluminense, nas oitavas de final, em agosto. 

INTERNACIONAL 

Classificado em segundo lugar no grupo C da Sul-Americana, o Inter venceu as duas partidas atrasadas contra o Tomayapo na Bolívia e contra o Delfín, em jogo que marcou a volta da equipe ao Beira-Rio. Assim como o rival, o colorado não fez atuações memoráveis, mas a torcida movimentou o jogo, principalmente na recepção dos jogadores em primeira partida disputada em casa desde 28 de abril.  

O Internacional, além das mobilizações para doações do clube e dos atletas, tem mandado a campo seus jogadores com uniformes sujos de barro, em clara homenagem a tragédia do estado. “Manchas da enchente” será leiloado em prol das vítimas.  

MAIOR QUE UMA RIVALIDADE 

A união GreNal, quão irônico, fez-se presente na luta em prol das vítimas da tragédia no sul do país, destacando a resistência das equipes e colocando, mais uma vez, o futebol como um pilar de união. 

—————————————————————–

O artigo acima foi editado por Camila Iannicelli

Gostou desse tipo de conteúdo? Confira Her Campus Cásper Líbero para mais!

Journalist to be. 🗞️🇧🇷 Sports lover & art enthusiast.