Her Campus Logo Her Campus Logo
Career

Black Friday 2020: O Que Esperar e Como Abrir a Carteira com Segurança

No ano em que o dólar disparou e as compras online ganharam mais força do que nunca, a Black Friday é a data comercial mais esperada pelos clientes que querem saciar sua lista de desejos com um desconto especial.

É válido ressaltar que, com a alta do dólar em 2020, os produtos vindos de fora do país e os que dependem de matéria-prima importada sofreram um aumento significativo no seu valor de venda final. Então, não se assuste tanto ao buscar o histórico de preço de um produto e se deparar com um valor mais alto que na Black Friday do ano passado. Os descontos nesse ano devem ser menores.

Dito isso, vamos entender um pouco melhor sobre essa data, o que você pode esperar dela e algumas dicas para não cair em furadas.

 

O que é a Black Friday e quando acontecerá?

A Black Friday é um dos principais e mais importantes eventos para o varejo nacional. Chegou ao Brasil há mais ou menos 10 anos, mas só recentemente começou a ganhar popularidade entre os comerciantes e consumidores.

Neste anos, ela acontecerá no dia 27/11 (a última sexta-feira de novembro) e normalmente as lojas estendem os valores promocionais por todo o final de semana. Mas, como os estoques dos produtos não são infinitos, o ideal é que você se programe para comprar logo no primeiro dia.

 

O que esperar da Black Friday de 2020?

Em dados divulgados pela Google em parceria com o Instituto Ipsos, 57% dos brasileiros dizem comprar mais online agora do que antes da pandemia. Isso é um grande motivo para que todas as lojas no ambiente virtual adotem esse evento.

No cenário atual de incertezas em que vivemos, é difícil prever os itens com maior desconto, mas tenha em mente os produtos que costumam bater recorde de vendas nessa época e, portanto, deverão continuar tendo bons descontos em 2020: TVs/Smart TVs, notebooks, smartphones, tablets, eletrodomésticos, roupas e calçados.

No setor alimentício e de bebidas não espere grandes ofertas. A causa? Segundo o economista Feliciano Abreu, diretor do Mercado Mineiro, é a inflação dos alimentos nos últimos meses. Esta alta também tem relação direta com a desvalorização do real.

 

5 dicas para não cair na Black “Fraude”

É muito comum descontos muito discrepante atraiam os consumidos, que clicam no botão de comprar sem pensar duas vezes ludibriados pela a oferta. Por isso é importante ter um cuidado redobrado nessa época. Aqui vão algumas dicas:

Tente fugir de sites que você não conhece

Mesmo estando em algum que já tenha certa familiaridade, antes de efetuar a compra, preste atenção na URL, se ela tem o cadeado de seguro e o HTTPS no início. Existem muitas lojas que são “clonadas” mas que você pode perceber facilmente se for atrás desses dois pontos que citei. Também preste atenção na reputação da loja em sites, como o ReclameAqui, e se ela resolve as reclamações. Caso negativo, fuja.

Cuidado com os links

Não clique em links enviados por e-mail, por WhatsApp e nem em anúncios pagos do Facebook e Instagram. Desconfie também de promoções com margens de descontos muito grandes. Se alguma promoção recebida por essas redes sociais te atrair, vá direto à loja virtual da marca para confirmar a veracidade e continue sua compra a partir de lá.

Prefira o cartão virtual
Image
Her Campus / Neula Ha

Priorize o pagamento por cartão virtual gerado para uma única compra para evitar clonagens.

Não caia em promoções falsas

Está em dúvida se aquele produto está realmente em promoção e com um bom desconto? Sugiro que você baixe a extensão “Vigia de Preço” no Google Chrome ou Firefox em seu computador. É uma ferramenta que monitora e entrega um histórico de preços, dá a possibilidade de criar alertas e oferece uma espécie de termômetro para mostrar, logo de cara, se o valor do produto está bom. Ele funciona perfeitamente nos maiores e-commerces, como Americanas, Amazon, Magazine Luiza, Dafiti, Renner, entre outros.

O cupom pode ser seu amigo

A cereja do bolo para fechar esse post é: vá atrás de cupons e cashback. Segundo pesquisa levantada pelo Google para a Black Friday, as buscas por cupom chegam a ser 35 vezes maiores do que por cashback, porém, o interesse por cashback cresce em um ritmo mais acelerado (74% ano a ano) que o por cupom (+30% ano a ano). Diversos varejistas, bancos digitais e sites promocionais (como Meliuz) oferecem parte do dinheiro de volta nas suas compras. É uma ótima forma de economizar ainda mais.

Então, nessa blackfriday fique atenta e aproveite!

Monica and Rachel high-fiving
Giphy

———————————————————————

The article above was edited by Vivian Souza.

Liked this type of content? Check Her Campus Casper Libero home page for more!

Gabriella Caruso

Casper Libero '18

Advertising professional working as a Digital Marketer. Concerts, bands, fashion, makeup, Formula 1, family and my rescued dog are a few of my favorite things.
Similar Reads👯‍♀️