#7 Dicas para Cuidar das Plantas Durante a Primavera

Como diria Tim Maia, “É Primavera”! Essa viçosa estação tem início no dia 22 de setembro e permanece até o final de dezembro, quando dá lugar ao verão. Além das agradáveis temperaturas, é durante a primavera que os dias passam a ficar mais longos, e com o clima mais quente, aumentam também as chuvas. É o momento de externar o que se tem de mais bonito, e florescer! 

O período é, portanto, bastante propício para dar continuidade ao hábito de cultivar plantas, que tomou força após o isolamento social exigido pela pandemia de COVID-19. E para te ajudar a aproveitar o que esta estação tem de melhor, a Her Campus Cásper Líbero conversou com a paisagista Claudia Muñoz, que separou algumas dicas de cuidados com as plantinhas durante a primavera. Confira!

  1. 1. COMECE A PLANTAR

    Se você ainda não tem um jardim ou algumas mudas cultivadas, a hora é essa! O ideal é que se inicie o plantio entre o final do inverno e o começo da primavera, antes das primeiras folhinhas brotarem. As espécies que estavam até então em dormência - ou seja, que perderam suas folhas durante o outono e o inverno, passarão a dar lindos frutos.

    Além de as plantas trazerem consigo novos brotos durante a primavera, o clima ameno é mais benéfico para o desenvolvimento das espécies do que o calor excessivo do verão. Escolha, então, um cantinho especial em sua casa, onde você poderá se conectar não só com a natureza, mas com você mesmo, e permita-se viver essa experiência transformadora. Plante, cultive e renasça, como as flores da estação!

  2. 2. REGUE AS PLANTAS QUANDO O SOL ESTIVER MAIS FRACO

    Assim como nós, as plantas também sentem sede e precisam de hidratação. Mas diferente do que muitos pensam, o ideal é que elas sejam regadas no início da manhã ou ao final do dia, quando o sol já não está tão forte. Isso porque, pensando estar ajudando, as pessoas irrigam as plantas quando o calor é intenso, mas a água acaba esquentando com o sol e “fervendo” as raízes. Desta forma, as folhas também são submetidas ao “efeito lupa” das gotas d'água, ou seja, queimam gradualmente por conta dos raios solares.

    “A jardinagem é basicamente um processo de observação. Precisamos nos atentar às nossas plantas, sejam elas parte de um jardim ou de um único vaso. Devemos perceber se a terra está mais ou menos úmida, principalmente em lugares como o Brasil, onde é possível presenciar as quatro estações do ano em um único dia. As plantas podem sofrer com a falta ou excesso de água”, explicou a paisagista. 

  3. 3. VERIFIQUE OS VASOS

    Para que as plantas possam receber a devida quantidade de água, é importante checar se os furos do fundo dos vasos não estão obstruindo a drenagem das espécies. Por mais bonitos que sejam, muitos vasos podem não ser funcionais, o que resulta no estancamento do crescimento e até na defasagem gradual das raízes. 

  4. 4. CERTIFIQUE-SE DE QUE AS ESPÉCIES DE SOMBRA NÃO ESTÃO SENDO EXPOSTAS EXCESSIVAMENTE AO SOL

    Como os seres vivos que são, as plantas possuem suas particularidades. As espécies de sombra, por exemplo, se adaptam melhor a ambientes de baixa luminosidade, e podem ser danificadas se expostas ao sol por muito tempo. É o caso de plantas como as samambaias, bromélias, begônias, suculentas e até algumas espécies de orquídeas.

    A atenção às necessidades de cada espécie aparece mais uma vez em nossa lista de dicas! Certifique-se de cada planta está recebendo a quantidade de luz apropriada e se necessário, remaneje os vasos durante este período, mas não esqueça de colocar-se no lugar daquela plantinha. “Quando me pedem indicações de plantas para o banheiro, eu respondo: ‘Você gostaria de morar em um lavabo escuro?’. As plantas ficam lindas quando gostam do local em que vivem”, apontou a especialista Claudia Muñoz.

  5. 5. TOME CUIDADO COM OS VENTOS

    Os ventos interferem diretamente no crescimento das plantas, já que estes afetam a forma como as espécies transpiram, se alimentam e em alguma medida até como se reproduzem. O problema é que os deslocamentos mais fortes de ar podem ser prejudiciais para a estrutura das plantas, fragilizando e desidratando suas folhas.

    Desta forma, quanto maiores e mais finas as folhagens, mais sensíveis em relação aos ventos cruzados são as plantas, como é o caso da folha de bananeira, por exemplo. É interessante, portanto, colocar espécies como esta no canteiro durante períodos de fortes ventanias.

  6. 6. SE QUISER QUE SEUS ARBUSTOS CRESÇAM, PODE-OS

    Recomenda-se que os arbustos com flores sejam podados pelo menos uma vez ao ano, e se a sua intenção for deixar estas plantas crescerem, este é o momento certo. É claro que os brotos devem ser podados com cuidado, mas é possível aproveitar a primavera para que estas espécies se desenvolvam, até a chegada do verão, quando estas plantas poderão ser podadas na altura desejada. 

  7. 7. COMPROMETA-SE COM O SEU JARDIM

    “Um jardim precisa ser de alguém, pois ele exige comprometimento. Crie esse hábito de cuidar do seu e desenvolva com ele uma conexão. Só assim o jardim responderá”, conclui a paisagista Claudia Muñoz. Ofereça às plantas a energia que você gostaria de receber e colha aquilo que você tem dentro de si. E por fim, não se esqueça de que somos todos um. Feliz primavera!

-------------------------------------------------------------------------

The article above was edited by Danielle Amedore.

Like this type of content? Check Her Campus Casper Libero for more!