Her Campus Logo Her Campus Logo
Culture

#4 Produções Cinematográficas Que Retratam A Cultura Latino-Americana

Em um mundo repleto de influências eurocêntricas e norte-americanas, é importante sempre beber conhecimento de outras fontes, principalmente se elas estiverem, de certa forma, conectadas com o que você é e acredita. Até porque, nunca é tarde para olhar para dentro e compreender a complexidade e a resistente trajetória do povo latino-americano. Aspectos esses que são responsáveis pela formação de sua cultura e identidade e que, por isso, devem ser constantemente relembrados.

Pensando nessa difusão de conhecimento e respeito pela história do continente, separamos quatro documentários que vão fazer você mergulhar nas paisagens e narrativas retratadas.

"Guatemala: Coração do mundo Maia" (2019)

Em uma produção repleta de cores e belezas naturais, seus olhos vão brilhar com a incrível cultura guatemalteca que pode ser encontrada em meio a imensidão da América Latina. Buscando exaltar o que há de melhor no país, é impossível não se deixar levar pelas histórias que se escondem por trás das belas paisagens exibidas no documentário. 

Desde as primeiras cenas, fica muito claro que tudo o que existe na
Guatemala hoje está estritamente conectado com a civilização Maia que residia no território antes da invasão espanhola. Inclusive, diversas tradições permanecem vivas no cotidiano da população e são passadas de geração em geração. 

O país possui áreas arqueológicas enormes que são preservadas e
consideradas patrimônios culturais. Além disso, algumas regiões ainda não foram sequer exploradas devido à dificuldade de acesso — já que estão localizadas no centro de florestas. Pela imagem de drones e helicópteros, é possível ver pirâmides e outras obras arquitetônicas construídas pelos povos que ali viviam. 

A preservação da beleza natural do país, ocorre, em sua grande maioria, devido ao cuidado e amor dos povos indígenas que buscam manter as tradições e a cultura de seus ancestrais, conectando-se com a terra e tratando-a como sagrada. Os povos Maias, assim como os demais que ainda residem em território guatemalteco, permanecem resistindo às tentativas de apagamento e genocídio. 

Ao final do documentário, há uma frase bastante marcante que explica com precisão o que os produtores buscaram retratar. “Há muitas formas de chegar ao coração da Guatemala, como manter viva a memória e o legado de um passado que até hoje não só nos surpreende, como também nos ensina. Essas terras foram habitadas por uma das civilizações mais avançadas do planeta Terra. Uma civilização que viveu aqui e que é a base de onde floresce uma população inteira. Dentro de cada um deles é onde, até hoje, vive o coração do mundo Maia”. 

Além de bem produzido, o filme é extremamente interessante e
revigorante. Se você assistir, tenho certeza de que a Guatemala vai
acabar entrando na sua lista de próximos destinos de viagem.

Disponível na Netflix.

"Peru: Tesouro Escondido" (2017)

Seguindo uma linha de raciocínio bastante similar ao “Guatemala:
Coração do mundo Maia”, esse documentário vai dar vida aos pontos
turísticos que muito se ouve falar, mas pouco se conhece. Apesar de os primeiros 20 minutos parecerem cenas retiradas de um programa sobre surf no Canal Off, as demais filmagens exploram diversos aspectos presentes na cultura peruana e latino-americana, que ressaltam as belas características naturais do território e as influências dos povos indígenas sobre a população.

Como de costume para os países atravessados pela Cordilheira dos
Andes, é possível perceber a imensa diversidade em cada canto das
paisagens peruanas, assim como os contrastes marcados pela presença de mar, montanhas, florestas e desertos. Há também ruínas e cidades pré-colombianas conservadas, como o Machu Picchu — destino escolhido por muitos viajantes. O local foi construído pela civilização Inca, que até hoje surpreende estudiosos pela complexidade de sua engenharia e estruturas sociais. Os habitantes da região valorizam muito esses presentes arqueológicos deixados por seus ancestrais.

Além dos Incas, outros povos existiram e resistiram em território. E,
segundo o documentário, não houve uma sobreposição de culturas.
Ambas são preservadas e reconhecidas. 

Outro tema abordado no decorrer do filme é a importância da
preservação da Floresta Amazônica. Infelizmente, o lar da maior
biodiversidade do mundo também está sendo ameaçado em território
peruano e os danos podem ser irreversíveis, levando ao fim do planeta como conhecemos.

Embora a produção não aponte com clareza as diversas problemáticas que atravessam a história do país, como a violenta colonização ou os culpados pela destruição da fauna e flora, é possível assisti-la com senso crítico. Afinal, é sempre preciso ter cuidado para não amenizar ou romantizar essas situações. De qualquer forma, vale muito a pena assistir e mergulhar nos tesouros peruanos escondidos. 

Disponível na Netflix.

A Magia dos Andes (2019)

Essa série documental é composta por duas temporadas com seis e
quatro episódios, respectivamente. Cada um deles busca abordar
diferentes histórias e aventuras vividas por aqueles que têm o prazer de chamar a Cordilheira dos Andes de “quintal de casa”. 

Através de episódios curtos — excelentes para quem gosta de maratonar em um final de semana —, conhecemos a vida e a trajetória de pessoas espalhadas pelos países que abrigam a cadeia de montanhas mais famosa do mundo. As jornadas variam entre famílias que escolhem experienciar adrenalina constante, entregues a esportes radicais e à exploração da natureza; e indivíduos que preferem viver de maneira mais tranquila, longe do agito das grandes cidades e conectados com o ambiente em seu formato mais puro.

É bastante interessante perceber a infinidade de rotinas e estilos de vida que podemos ter dependendo das escolhas que fizermos — e que tendem a ser muito diferentes do que conhecemos. Até porque, cada ser humano estabelece relações muito particulares com o mundo à sua volta.

Esse documentário vai te mostrar quão mágica é, de fato, a Cordilheira dos Andes e as muitas maneiras pelas quais você pode se sentir atraída por esse paraíso sul-americano. Quem sabe você também não repensa seu modo de viver?

Disponível na Netflix.

"Cuba e o Cameraman" (2017)

Diferente das últimas indicações, esse documentário foge um pouco da temática de exaltação da natureza e suas belezas. Mas, como cultura e política são elementos intrínsecos, não poderia deixar de mencioná-lo.

Embora tenha sido produzido por um estadunidense, “Cuba e o
Cameraman” retrata de forma envolvente os diferentes períodos da
história cubana desde o pós-revolução. Com foco em três núcleos
familiares, Jon Alpert — jornalista e cineasta responsável pelo filme — viaja pela ilha e conversa com esses cubanos — por quem cria afeição — sobre suas percepções e a maneira como lidam com cada adversidade que aparece durante o cenário mundial conturbado.

Apesar das enormes melhorias na qualidade de vida da população
através da Revolução, o país enfrentou dificuldades devido aos
embargos comerciais, econômicos e financeiros estabelecidos pelos
Estados Unidos. Com a queda da União Soviética, a ilha também já não tinha seu grande aliado, com quem contava política e economicamente. 

Ao longo do tempo em que realizou as filmagens, Alpert tornou-se amigo de Fidel Castro e o acompanhou, inclusive, em sua morte, registrando também o sofrimento de milhares de cubanos que lamentaram a perda daquele que, além de líder revolucionário, esteve ao lado dos cidadãos como companheiro na luta anti-imperialista e anticapitalista. 

O papel desempenhado por Cuba — e que foi exibido no documentário — também faz parte da cultura latino-americana e do espírito que se encontra — ou pelo menos deveria — dentro de cada um que nasceu nesse continente e que compreende as problemáticas que enfrentamos. 

Disponível na Netflix.

É claro que existem muitas outras produções latino-americanas incríveis para assistir, mas espero que, através desta breve lista, você se sinta inspirada para continuar se aprofundando nas questões e processos que permeiam a América Latina e impactam o nosso modo de vida até os dias de hoje.

--------------------------------------------------

O artigo acima foi editado por Vitória Antunes.

Gosta desse tipo de conteúdo? Confira a homepage do Her Campus Cásper Líbero para mais!

Bárbara Vetos

Casper Libero '23

A latin american journalism student who talks about politics when she can - and when she cannot :)
Similar Reads👯‍♀️